Plié

Você sabe como se preparar para a aula de ballet? Entenda aqui!

O Ballet é uma das modalidades de dança mais tradicionais do mundo, já que vem desde o século XV, na Itália, conquistando dançarinos e apaixonados por essa arte. Por conter passos precisos e movimentos que exigem máxima flexão do corpo, é preciso se preparar antes de fazer uma aula de Ballet. Essa preparação vai deixar o corpo alongado e pronto para executar os passos perfeitos que a dança exige.

Mas você sabe como se preparar para uma aula de Ballet? No texto de hoje, você vai conferir algumas dicas de alongamento e outros hábitos que você deve adquirir antes de colocar o corpo em movimento. Confira!

Aquecimento

É o primeiro passo para a preparação para a aula de ballet. É muito importante aquecer o corpo para prepará-lo para o alongamento e para os exercícios que estão por vir. O aquecimento ajuda o corpo a elevar a frequência cardíaca gradualmente, preparando-o para mantê-la alta na hora de praticar a dança.

Alguns tipos de aquecimento são mais comuns:

Respiração adequada

A respiração profunda antes de começar a dançar é excelente para aumentar a capacidade pulmonar e ajudar na resistência física.

Plié

O famoso exercício do Ballet é considerado o mais importante para o aquecimento. Repeti-lo em séries vai elevar a frequência cardíaca e já começar a aquecer as juntas e deixar os tendões mais flexíveis para os movimentos que estão por vir.

Caminhada

Outro exercício de elevação da frequência cardíaca e de simples execução. Dê passos e movimente os braços durante a caminhada pelo salão. Inicie devagar e comece a aumentar o ritmo conforme sua frequência cardíaca for aumentando.

Alongamentos

É através do alongamento que você vai deixar seus músculos prontos para a dança, aumentando sua flexibilidade, tendo maior amplitude dos movimentos, reduzindo possíveis tensões musculares e minimizando a chance de sofrer de distensões dos músculos. Por isso, a prática é considerada essencial antes de qualquer atividade física, incluindo o Ballet.

São 3 tipos de alongamento que podem ser feitos antes de uma aula de Ballet:

Alongamento passivo – estático ou dinâmico

No alongamento passivo estático, o praticante usa de outros pesos que não os do próprio corpo para alcançar a flexibilidade do movimento. É possível contar com a ajuda de um colega ou com pesos: o dançarino então faz uma posição alongada e se mantém estático por 10 segundos ou mais.

No caso do alongamento dinâmico, são realizados movimentos que oscilam entre ritmos variados e amplitudes diversas.

Alongamento ativo – estático e dinâmico

No caso do ativo estático, o dançarino alcança a flexibilidade que puder sem ajuda, além da própria contração. Por exigir muito do músculo, esses alongamentos são mantidos por até 10 segundos.

No caso do tipo dinâmico, os membros oscilam para ampliar os limites de cada movimento. Eles são realizados em séries e ajudam a conquistar maior mobilidade dos músculos, sempre interrompendo os movimentos caso haja algum sinal de fadiga.

Alongamento isométrico

Este é um tipo de alongamento estático, mas combinado com uma postura de isometria, que consiste em contrair o músculo alongado em uma posição estática. Esse tipo de alongamento pode ter como apoio a parede, o chão e até um colega! O importante é que o apoio não se mova. Durante o alongamento, é preciso contrair o músculo em questão por alguns segundos e depois relaxar.

Preparar-se para a aula de Ballet é fundamental para um bom desempenho durante a prática dessa dança, que exige perfeição a cada movimento. Realizando os exercícios corretamente, você terá seu desempenho cada vez mais melhorado e conseguirá realizar os passos com mais desenvoltura e leveza, atributos essenciais para um bom bailarino.

E então, você pratica aquecimento e alongamento antes da sua aula? Quais são seus exercícios favoritos? Deixe seu comentário!

7 passos de balé para iniciantes

Se você já assistiu a alguma apresentação de balé, já deve saber o poder que essa dança tem de encantar e provocar suspiros por toda a plateia. Por isso, bailarinos precisam ser muito dedicados e disciplinados para desfilara capacidade de deslizar por um palco (ou salão) com passos graciosos, que são um verdadeiro fascínio para os olhos.

Está ansioso para experimentar alguns passos de balé? A seguir, iremos mostrar quais são os 9 passos principais para iniciantes e explicar como praticá-los. O melhor de tudo é que, além de aprender esses bonitos movimentos para dançar, o balé funciona também como um excelente exercício para o corpo e para a mente. Pronto? Vamos lá!

Plié

Dizem que a qualidade de um bailarino é determinada pelo seu Plié. Realmente, esse é um dos movimentos mais importantes do balé. Feito na barra, ele consiste na flexão de um ou dos dois joelhos, podendo ser mais (Grand Plié) ou menos (Demi Plié) acentuada. Serve para deixar os músculos mais flexíveis e os tendões mais maleáveis.

Tendu

Com uma das pernas esticada lateralmente (atrás ou à frente do corpo), afasta-se a perna no sentido desejado, arrastando, ao mesmo tempo, o respectivo pé. Primeiramente, eleva-se o calcanhar, depois a planta do (mantendo a ponta do membro inferior apoiada no chão).

Jeté

Jeté significa atirado, lançado. Nesse passo, o bailarino joga a perna energicamente (bem esticada) em determinada direção, levantando, ao mesmo tempo, o outro pé e apoiando o corpo ora numa perna, ora noutra. Este passo lembra o Tendu, mas com os pés elevados e de maneira mais acelerada.

 

Rond de jambe

Significado: rodar a perna. Esse movimento pode ser tanto no chão quanto no ar (à terre ou en l’air). Quando no chão, a perna precisa desenhar um semicírculo ou a letra D no solo. Pode ser feito de trás para frente ou vice-versa. Quando no ar, a perna vai para fora e faz um círculo, em que a coxa passa a impressão de não sair do lugar.

Fondu

O Fondu é a flexão da perna de base, enquanto a outra recolhe-se de maneira sincronizada. Ele é similar a um Plié, mas é feito em uma única perna.

Frappé

Transparecendo uma ideia de batida ou golpe, no Frappé, o pé repousa suavemente sobre o tornozelo do pé de apoio, para, na sequência, esticar-se a perna num golpe. É possível ser realizado para frente, para trás ou para lateral.

 

Grand Battement

Movimento da perna e do pé sob a forma de uma batida. Atira-se a perna como no Jeté, mas elevando-a a um nível mais alto. Com o tronco e as pernas alinhados e bem esticados, afasta-se a perna de trabalho da de base, com um movimento vigoroso, para a frente e para o alto. Pode ser feito em qualquer direção. É necessário muito cuidado para não despencar nesse passo.

Agora que você conhece os principais passos de balé, está animado para colocá-los em prática? Pode ser um pouco complicado no início, mas garantimos: vale muito a pena! Deixe seu comentário e nos conte sobre a sua experiência.