evidenceballet_evidenceballet_image_331

Afinal, como é feita a sapatilha de ponta? Saiba aqui!

Começar a usar sapatilha de ponta é um marco na vida de uma bailarina, e muitas meninas sonham com isso desde sua primeira aula de ballet, mas você conhece a história e como é feita a sapatilha de ponta?

O ballet surgiu em 1681 nas cortes italianas e era muito admirado pela nobreza. As sapatilhas da época tinham saltos altos e a dança era muito diferente da que conhecemos hoje. No século XIX, muitos anos depois da retirada dos saltos, Maria Taglioni foi a primeira bailarina a dançar nas pontas, com os pés protegidos por uma ponteira almofadada improvisada.

A sapatilha de ponta como conhecemos hoje nasceu no século XX com a bailarina russa Anna Pavlova, que inseriu uma “caixa” na ponta de suas sapatilhas para facilitar a ponta. Embora na época suas colegas bailarinas a tenham considerado uma trapaceira, seu método se espalhou e, hoje, todas as bailarinas profissionais utilizam uma forma melhorada da sapatilha de ponta criada por Pavlova.

Embora a história completa seja muito mais longa, foi assim que nasceram as sapatilhas de ponta. Agora, você sabe exatamente como elas são feitas? Confira este artigo e entenda cada parte da tão amada e desejada sapatilha de ponta.

Como é feita a sapatilha de ponta

A fabricação de uma sapatilha de ponta é quase toda manual e cada fabricante utiliza seus próprios métodos de produção. Existem muitos mitos para explicar qual é exatamente o material da ponta, e algumas pessoas pensam que elas são feitas de madeira, gesso, cerâmica ou até ferro.

Material da ponta

Felizmente para as bailarinas, tudo isso não passa de um mito! As pontas, na verdade, são feitas de várias camadas de cola, tecido e papelão, criando um tipo de ‘papel machê’ que, embora seja bastante resistente, não machuca os dedos da bailarina como uma ponta de ferro faria.

Tecidos da sapatilha

Além do material da ponta, as sapatilhas de ponta são revestidas de tecidos. A base da sapatilha é composta pela sola e palmilha, que são feitas de couro e presas à sapatilha com cola e costuras. O material escolhido é perfeito por não deslizar ou escorregar demais, evitando quedas e lesões.

A sapatilha de ponta normalmente é toda revestida de cetim que é o material que dá aquele brilho bonito e sofisticado às sapatilhas das bailarinas profissionais.

Fitas e elásticos

As sapatilhas de pontas também contam com duas fitas de cetim que são amarradas aos tornozelos e uma faixa elástica que fica na frente do tornozelo para evitar que as sapatilhas saiam dos pés enquanto a bailarina está na ponta.

Ao escolher uma sapatilha de ponta, é muito importante saber sua procedência e qualidade para que ela se mantenha firme nos pés e, assim, evitar quedas ou atrapalhar os movimentos da dança.

Agora você já sabe como é feita a sapatilha de ponta! Lembre-se: embora ela seja o sonho de muitas bailarinas, é primordial que esteja bem preparada antes de começar a usá-la, sem forçar seu uso antes do momento ideal. Essa é a única forma de evitar lesões e garantir que a dança permaneça por muito tempo na sua vida.

Se você se sente preparada para usar a sapatilha de ponta e busca o melhor lugar para encontrar a sua, a loja Evidence Ballet é referência entre bailarinas do Brasil inteiro e conta com uma seleção incrível de sapatilhas e certamente terá uma para você.

Para saber mais sobre sapatilhas, ballet e dança, assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades desse universo!