tango

Estilo de dança: saiba como escolher o que mais combina com você

Você já deve ter ouvido falar que dançar é um ótimo exercício e proporciona muitos benefícios para o corpo. Mas sabia que existem inúmeros estilos dentro da dança? Cada tipo atende melhor a um perfil de dançarino, e fazer a escolha certa pode ser um desafio.

Se você não sabe por onde começar e já se perguntou qual seria o estilo de dança que mais combina com você, separamos algumas dicas que vão ajudar nessa escolha. Boa leitura!

Quais são os estilos de dança?

São incontáveis os gêneros de dança que podemos encontrar nas escolas, cada estilo exige um perfil diferente de bailarino. As danças de espetáculo como ballet clássico e jazz, por exemplo, necessitam de muita técnica, elegância e precisão.

Já para quem gosta de bailes e dança a dois, uma ótima alternativa é a dança de salão. Ela nasceu nos bailes e, com o passar dos anos, acabou sendo reconhecida como esporte, chegando a diversos festivais e competições ao redor do mundo. Entre as danças de salão mais populares estão a salsa, o ballet, break dance, a dança do ventre, sapateado, zumba, samba, tango, flamenco e o samba de gafieira.

Outro estilo muito interessante são as danças folclóricas, transmitidas de geração em geração, que possibilitam a integração cultural de diferentes povos. Entre elas, podemos citar a tarantela italiana, o frevo e o maracatu, por exemplo.

O que considerar na hora de escolher?

Como vimos nos exemplos acima, muitos são os estilos dessa arte: dança de salão, de rua, folclóricas, clássicas — basta você escolher o que mais combina com o seu perfil. Para auxiliar nesse processo, separamos 3 pontos para levar em conta antes de optar pelo tipo que oferecerá mais benefícios. Confira!

Objetivo

Antes de fazer sua escolha, tenha em mente qual objetivo você deseja alcançar com as aulas. Quem busca o emagrecimento pode apostar em estilos que queimam mais calorias, tais como a dança do ventre, dança de salão e sapateado.

Se pretende melhorar a postura, opte pelo ballet clássico, ou danças de salão como o ritmo argentino ou a valsa. Para quem quer se divertir e descontrair, vale apostar nas aulas de forró, samba-rock ou sertanejo.

Gosto musical

A música é parte fundamental em qualquer aula de dança. Por isso, quando for escolher uma, pense bem se você gosta e tem afinidade com o estilo musical ligado a ela.

Não adianta fazer uma aula de funk se você não se sente confortável e descontraído com esse tipo de música. A mesma coisa se aplica ao ballet clássico: se você fica com sono ao ouvir uma sinfonia, pode ser que esse estilo não seja o ideal para você.

Preparo físico

Antes de mais nada, é preciso fazer uma avaliação médica para entender qual o seu preparo físico. Quem sofre com problemas nos joelhos ou articulações, deve ter cuidados especiais e optar pelos estilos que tenham menos impacto. Além disso, é recomendado praticar a dança em dias alternados, três vezes por semana.

Quais são os benefícios da dança para corpo e mente?

Dançar, além de muito divertido, é um ótimo exercício. A prática fortalece a saúde física e mental e aumenta a longevidade. Dependendo da frequência e intensidade, e combinada a uma boa alimentação, a dança é também uma excelente aliada na perda de peso. A seguir, confira alguns benefícios proporcionados por essa arte.

Aperfeiçoa a coordenação motora

Dançar ajuda o praticante a ter total domínio do corpo, o que inclui uma grande melhora na coordenação motora e na consciência corporal. Isso porque as aulas ensinam passos de coreografia que precisam ser executados de forma impecável e só com muito controle é possível realizá-los.

Trabalha diferentes membros

Uma coreografia exige movimentos distintos e de várias partes do corpo, às vezes até ao mesmo tempo. Isso significa que diversos membros serão usados durante a prática e serão tonificados, assim seus músculos se tornarão mais flexíveis e saudáveis.

Melhora a postura

Independentemente do tipo de dança escolhido, a execução dos passos exige certa postura corporal e, quanto mais o aluno treina, mais consegue mantê-la correta durante o dia a dia. Além disso, essa melhora proporciona mais aceitação da imagem corporal, uma vez que os benefícios serão sentidos cada vez mais, e a relação corpo e mente será trabalhada beneficamente.

Desenvolve a flexibilidade

Os movimentos efetuados nas aulas de dança não são pensados somente para serem agradáveis esteticamente. Quanto mais o aluno praticá-los, mais conseguirá um aumento na flexibilidade e, consequentemente, redução na rigidez dos músculos. Isso significa sentir menos dores nas articulações e após os exercícios.

Quais são os melhores tipos de dança para crianças e idosos?

A dança, como qualquer prática de esporte, não tem limite de idade e pode ser feita por qualquer pessoa interessada. Por esse motivo, a seguir, você confere os melhores tipos de dança para crianças e idosos praticarem.

Dança de salão

O que vem à sua mente quando pensa na dança de salão? Bastante elegância, não é mesmo? Por esse motivo, ela é muito indicada para os idosos. Com coreografias finas, roupas elegantes e bem bonitas, ela pode auxiliar os dançarinos dessa idade nas habilidades sociais e de comunicação, além do aumento da consciência corporal.

Zumba

Esse estilo é benéfico para todas as idades e pode ser praticado por qualquer pessoa que esteja interessada em agitar o corpo. Para os idosos, os movimentos da zumba são capazes de devolver a vitalidade à rotina do praticante. Já para as crianças, auxilia no gasto de energia e promove todos os benefícios acima citados, além de ser uma boa forma de desenvolver a paixão pela dança nelas.

Jazz

Estilo de dança que fez muito sucesso durante os anos 60, essa modalidade é ótima tanto para as crianças quanto para os mais idosos. Por conta dos seus movimentos rápidos e bastante ritmados, o jazz consegue devolver a vitalidade a qualquer pessoa que investir nessa aula, independentemente da idade.

Para as crianças, essa dança auxilia no desenvolvimento motor e na noção de espaço e melhora a criatividade. Por ser trabalhada de forma muito lúdica, a técnica do jazz também estimula a autoestima dos alunos nessa faixa etária.

Ballet

Quem acha que o balé é uma modalidade só para os mais jovens está muito enganado. Cada vez mais os idosos estão se rendendo a esse estilo de dança, chamado de ballet adulto, que promove vários benefícios a quem o pratica, como o fortalecimento progressivo das articulações e dos músculos, além de melhorar a qualidade de vida no geral.

Fazer aulas de dança é a decisão certa para uma vida mais saudável e tranquila, mas a escolha do melhor tipo vai depender muito do seu perfil. É sempre válido participar de aulas experimentais e sentir na prática qual o estilo de dança com o qual você mais se identifica.

Gostou do assunto do post? Então aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais. Algum amigo também pode se beneficiar deste conteúdo!

 

5 filmes que provam que vale a pena apostar em alunos desafiadores

Conheça a história de professores inspiradores que fizeram a diferença na vida e na carreira dos alunos

 

Quem nunca olhou para um aluno desengonçado e pensou “será que dá?”, que atire a primeira pedra. É claro que ensinar dança é uma tarefa muito prazerosa, mas também pode ser mais trabalhosa do que esperamos. Especialmente quando se trata de alunos desafiadores, que nunca tiveram qualquer contato com a modalidade que será apresentada. Aquela pessoa que tem muita força de vontade, mas também bastante dificuldades.

Mesmo assim, um professor inspirador é um ingrediente quase infalível para o sucesso de ambos. Para provar isso, elencamos cinco filmes que mostram o quanto um professor pode fazer a diferença na vida dos alunos. Então confira nossa seleção e inspire-se:

 

Sonhos em Movimento

https://www.youtube.com/watch?v=4Vy8EQFr430

Pina Bausch foi uma renomada coreógrafa alemã, que pouco antes de sua morte realizou uma montagem do famoso espetáculo Kontkthof. A diferença é que, ao invés de selecionar os bailarinos de sua consagrada companhia, ela decidiu trabalhar com adolescentes. O detalhe é que nenhum deles havia tido contato com qualquer tipo de dança antes. Esse experimento é contado no documentário “Sonhos em Movimento”, lançado em 2008.

 

Vem Dançar

https://www.youtube.com/watch?v=6lAKlYTQVKY

Aulas de dança para alunos de uma escola pública de Nova York. Essa é a missão de Pierre Dulaine, interpretado por Antonio Banderas. O professor é dançarino de salão profissional, mas decide voluntariamente apresentar seus métodos clássicos aos alunos da periferia nova-iorquina. A partir de uma troca de conhecimentos, o mentor passa a mesclar o seu estilo com passos do hip-hop.

 

Tango Livre

https://www.youtube.com/watch?v=sox69F9keqQ

Aulas de tango na prisão. Inusitado, não? O diretor da montagem Tango Livre discorda. O enredo mostra um guarda penitenciário que se apaixona por uma das alunas da classe semanal de tango. O negócio fica mais interessante quando ele a encontra em uma visita ao marido, que está preso onde ele trabalha. O drama francês envolve um triangulo amoroso, confusões e muita dança.

 

O que Lola quiser

https://www.youtube.com/watch?v=njRgfXVkFUA

Lola é uma americana que sonha em dançar profissionalmente, mas não consegue destaque na cidade em que vive. Determinada a seguir sua paixão pela dança, a moça viaja para o Egito em busca de aulas com a melhor dançarina de dança do ventre do momento. A determinação de Lola e a generosidade da professora fazem da história um drama envolvente e muito motivador.

 

Dança comigo

https://www.youtube.com/watch?v=UGtS3CL-zpo

Richard Gere é um workahoolic de primeira. Não tem tempo para a família, nem para qualquer outra atividade que não envolva seu trabalho. Em meio a sua rotina monótona, ele passa a observar uma instrutora de dança de salão, interpretada por Jennifer Lopez. O advogado decide então se inscrever nas aulas e passa a viver momentos emocionantes a partir dessa nova paixão.

 

Os benefícios de diferentes modalidades de dança

Quando o assunto é dança, são comuns os elogios sobre como ela auxilia a queimar calorias e tornear o corpo e beneficia a saúde. Mas as vantagens vão muito além disso.

Cada uma das modalidades de dança tem suas particularidades e vantagens próprias. Deseja saber quais? Continue lendo!

Várias modalidades de dança e inúmeros benefícios

Um estudo feito em Stanford aponta que os benefícios vão desde a prevenção de doenças mentais até o auxílio no processo de aprendizado e na retenção da memória. Veja algumas modalidades de dança e saiba como elas beneficiam sua mente e corpo:

Balé

O balé é, sem dúvidas, uma das danças mais apaixonantes e deslumbrantes já inventadas. Seus movimentos graciosos representam muito mais que uma expressão artística; eles trabalham e ajudam o corpo como poucas modalidades esportivas são capazes de fazer.

Dentre os principais benefícios do balé, podemos citar: maior equilíbrio psicológico, propiciado pela rotina intensa, porém muito estimulante, que condiciona corpo e mente a trabalharem em constante harmonia; qualidade de vida elevada, devido ao culto de bons hábitos, como o da respiração correta e da postura impecável, evitando, assim, problemas respiratórios e de coluna (até mesmo na terceira idade); e o motivo que costuma ser o predileto dos bailarinos: corpo esbelto, flexível e tonificado, graças aos constantes ensaios e apresentações.

Salsa

Definitivamente uma das modalidades de dança mais divertidas e cativantes, a salsa tem o poder de elevar o astral até do mais desanimado dos mortais. Não concorda? As vantagens desse estilo, é claro, são inúmeras. As que o tornam uma das modalidades prediletas dos dançarinos são: maior desinibiçãomelhor capacidade de concentração; e revitalização tão boa dos ânimos que muitos a consideram uma verdadeira terapia.

Como se não bastasse, a salsa também auxilia no desenvolvimento do raciocínioprevine problemas cardíacos – e respiratórios – e, ainda, é campeã no gasto de calorias devido ao seu ritmo agitado!

Jazz

jazz é uma dança vibrante e que muito fascina os mais variados públicos. Como, geralmente, o dançarino de jazz tem autonomia para desenvolver seu estilo pessoal, essa modalidade funciona como um excelente estímulo à expressão corporal e criatividade daqueles que a aderem. Trata-se de um estilo que exige trabalho muscular constante e que exercita o corpo todo, especialmente pernas e braços. Além disso, o ritmo frequentemente agitado – e divertido – ajuda no desenvolvimento da coordenação motora, na redução dos níveis de estresse e no aumento do nível de serotonina no cérebro (neurotransmissor responsável, dentre outras coisas, pelas variações de humor e níveis de bem-estar).

Tango

Quem nunca ficou fascinado com os passos insinuantes, “calientes” e provocantes dessa dança argentina? O tango tem o poder de arrebatar corações e elevar os sentidos de quem o admira, transformando a tristeza em poesia, e a melancolia em paixão. Quem o pratica, então, tem a chance de desfrutar dos benefícios dessa dança de maneira ainda mais intensa e ampliada.

Os passos minuciosos fomentam a memória, o poder de concentração e o trabalho em equipe; as coreografias ajudam no desenvolvimento da criatividade e na capacidade de expressar sentimentos; e o estilo ainda colabora também para  melhorar a autoestima e a habilidade de socialização.

E então, gostou do nosso post? Qual das modalidades de dança apontadas é a sua favorita? Para ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo da dança, assine nossa newsletter e receba todas as nossas novidades. Tem sempre um artigo novinho esperando por você!