salsa

236205-estender-500-palavras-ritmo-salsa-conheca-a-sua-origem-e-principais-elementos-na-danca

Ritmo Salsa: conheça a sua origem e principais elementos na dança!

Você tem vontade de experimentar novos ritmos e passos? Se a resposta for afirmativa, a salsa pode ser uma ótima opção para explorar a dança sob uma nova perspectiva. O ritmo é extremamente contagiante e já conquistou bailarinos pelo mundo inteiro.

Pensando nisso, preparamos um post completo com curiosidades que vão desde a origem da salsa até os seus principais elementos de música e, principalmente, dança. Continue a leitura e explore esse universo apaixonante que é o ritmo salsa!

Dança de Salão

Dançar é uma prática que acontece há séculos. As primeiras danças que se tem registro são as que aconteciam em rituais de misticismo. Os praticantes faziam movimentos ritmados do corpo com o som dos instrumentos da época.

Por um longo período, dançar era exclusividade dos homens. Só muito tempo depois que as mulheres foram permitidas a praticar o privilégio da dança.

A dança de salão começou nas cortes italianas e, devido ao seu sucesso, chegou até a Inglaterra e França. Os mais populares eram os estilos mais clássicos, que utilizavam passos minimalistas e deslizantes. Somente nos séculos XV e XVI que começaram a surgir ritmos mais rápidos.

Com isso, a dança social passou a ser observada mais de perto e iniciaram a organização da que hoje é chamada de dança de salão. Nesse período, começaram a surgir competições de danças de salão que ficaram divididas entre social e de competição.

Só no século XIX que a dança de salão chegou ao Brasil. O primeiro registro de aulas de dança foi anunciado em 13 de julho de 1811, na Gazeta do Rio de Janeiro. O anúncio foi feito por Luís Lacombe, que era, inclusive, professor de dança de dom Pedro I.

A origem da salsa

A salsa surgiu nos anos 60, em Cuba. Ela foi caracterizada pela mistura de músicas caribenhas e teve influências do mambo, cha-cha-cha, rumba cubana, reggae e, até mesmo, do samba brasileiro.

A palavra Salsa é de origem espanhola e significa “tempero” ou “mistura”, que define muito o que esse ritmo significa. Primeiro veio a música no século XVI, que era chamada de “som cubano” e ganhou popularidade no século XIX. Só depois que veio a dança, ganhando cada vez mais força e se tornando um dos principais ritmos da dança de salão.

Essa mistura resultou em um ritmo bastante envolvente e sensual, que tem tudo a ver com o povo latino. Os cubanos da tradicional banda La Sonora Matancera escolheram a palavra “salsa” para nomear esse novo gênero de dança e música. A ideia inicial era mostrar que essa mistura tinha um “sabor” diferente de tudo o que as pessoas já conheciam.

A partir dos anos 70 a salsa chegou aos Estados Unidos, mais precisamente em Nova Iorque, e logo foi disseminada por todo o país. Aos poucos o estilo cubano foi ganhando popularidade e se espalhou por outros países, inclusive pelo Brasil.

No Brasil, a salsa foi propagada pelo bailarino Fernando Claumann. No ano 2000 foi inaugurada a primeira companhia de salsa, que foi a responsável por criar o Encontro Nacional de Salsa e, desde então, a prática de dança só cresceu no país.

A salsa hoje em dia

Assim como todos os ritmos modernos, a salsa tem passado por transformações e sofrido influências de outros gêneros musicais desde que surgiu, nos anos 60. Por cada país que passou, a salsa deixou sua marca e também recebeu novas características. A salsa moderna tem grandes influências do rap americano e do techno.

As características da dança

A salsa é caracterizada pelo movimento quaternário, ou seja, em quatro tempos. A dança lembra bastante o mambo, mas diferencia-se por algumas características próprias. No mambo, por exemplo, os movimentos são executados para frente e para trás. Já na salsa, os movimentos são executados para os lados. Além disso, a salsa faz o uso de muitos movimentos com giros.

Geralmente, a dança é executada em pares, mas também existem passos para quem quer dançar sozinho ou para os momentos da coreografia em que os casais dançam separados, conhecido como shining. O ritmo é bastante rápido, o que envolve muita técnica, equilíbrio e consciência corporal.

Muitas pessoas dizem que dançar esse ritmo não é fácil e que é preciso crescer no universo da salsa para atingir um alto nível. Realmente, o ritmo não é um dos mais fáceis de se aprender, mas é possível, sim, alcançar excelência na dança, mesmo iniciando suas aulas mais tarde. Vale lembrar que os campeões mundiais de salsa são os brasileiros Carine e Rafael.

Benefícios de Dançar Salsa

São inúmeros os benefícios que dançar salsa proporciona. A dança de salão é considerada por muitos como uma terapia. Além de fazer bem para a saúde do corpo, faz bem para a alma. Confira algumas das vantagens de praticar o estilo de dança:

Ajuda a emagrecer e tonificar os músculos

Uma aula de salsa feita com vontade e intensidade pode ajudar a perder até 600 calorias. Por ter passos rápidos e que exigem várias repetições, a frequência cardíaca do praticante sobe, ajudando na queima calórica e na perda de peso.

Além disso, por usar muito as pernas e a firmeza dos braços, tonifica os músculos, tornando-os mais resistentes.

Aumenta a autoestima

Um dos pontos a ser trabalhado em aula é a sensualidade. Isso aumenta a confiança para quem pratica. Por esses motivos, trabalha diretamente a autoestima do dançarino e dançarina, fazendo com que eles fiquem, a cada aula, mais seguros de si por meio da sensualidade.

Ajuda a fazer novos amigos

As aulas geralmente são realizadas em grupos, com outros dançarinos que têm o mesmo interesse: aprender mais sobre o ritmo salsa. Com isso, você conhece novas pessoas, troca experiência, se diverte e faz novos amigos.

Combate o estresse e ansiedade

Dançar salsa diminui a tensão do corpo e relaxa a musculatura, combatendo diretamente o estresse. Além disso, praticar a dança libera endorfina, serotonina e dopamina, que são hormônios responsáveis pela diminuição da ansiedade e trazem a sensação de bem-estar.

O mais importante é experimentar o ritmo salsa e se divertir explorando novos passos. No começo, você pode buscar vídeos na internet e tentar reproduzir os movimentos. Existe também um aplicativo para celular, o Salsa Anywhere, que ensina alguns passos para iniciantes. O app está disponível nos sistemas Android e iOS.

Agora que você já conhece a origem da salsa, que tal conhecer, também, sobre o street jazz? Descubra a história desse estilo de dança!

Estilo de dança: saiba como escolher o que mais combina com você

Você já deve ter ouvido falar que dançar é um ótimo exercício e proporciona muitos benefícios para o corpo. Mas sabia que existem inúmeros estilos dentro da dança? Cada tipo atende melhor a um perfil de dançarino, e fazer a escolha certa pode ser um desafio.

Se você não sabe por onde começar e já se perguntou qual seria o estilo de dança que mais combina com você, separamos algumas dicas que vão ajudar nessa escolha. Boa leitura!

Quais são os estilos de dança?

São incontáveis os gêneros de dança que podemos encontrar nas escolas, cada estilo exige um perfil diferente de bailarino. As danças de espetáculo como ballet clássico e jazz, por exemplo, necessitam de muita técnica, elegância e precisão.

Já para quem gosta de bailes e dança a dois, uma ótima alternativa é a dança de salão. Ela nasceu nos bailes e, com o passar dos anos, acabou sendo reconhecida como esporte, chegando a diversos festivais e competições ao redor do mundo. Entre as danças de salão mais populares estão a salsa, o ballet, break dance, a dança do ventre, sapateado, zumba, samba, tango, flamenco e o samba de gafieira.

Outro estilo muito interessante são as danças folclóricas, transmitidas de geração em geração, que possibilitam a integração cultural de diferentes povos. Entre elas, podemos citar a tarantela italiana, o frevo e o maracatu, por exemplo.

O que considerar na hora de escolher?

Como vimos nos exemplos acima, muitos são os estilos dessa arte: dança de salão, de rua, folclóricas, clássicas — basta você escolher o que mais combina com o seu perfil. Para auxiliar nesse processo, separamos 3 pontos para levar em conta antes de optar pelo tipo que oferecerá mais benefícios. Confira!

Objetivo

Antes de fazer sua escolha, tenha em mente qual objetivo você deseja alcançar com as aulas. Quem busca o emagrecimento pode apostar em estilos que queimam mais calorias, tais como a dança do ventre, dança de salão e sapateado.

Se pretende melhorar a postura, opte pelo ballet clássico, ou danças de salão como o ritmo argentino ou a valsa. Para quem quer se divertir e descontrair, vale apostar nas aulas de forró, samba-rock ou sertanejo.

Gosto musical

A música é parte fundamental em qualquer aula de dança. Por isso, quando for escolher uma, pense bem se você gosta e tem afinidade com o estilo musical ligado a ela.

Não adianta fazer uma aula de funk se você não se sente confortável e descontraído com esse tipo de música. A mesma coisa se aplica ao ballet clássico: se você fica com sono ao ouvir uma sinfonia, pode ser que esse estilo não seja o ideal para você.

Preparo físico

Antes de mais nada, é preciso fazer uma avaliação médica para entender qual o seu preparo físico. Quem sofre com problemas nos joelhos ou articulações, deve ter cuidados especiais e optar pelos estilos que tenham menos impacto. Além disso, é recomendado praticar a dança em dias alternados, três vezes por semana.

Quais são os benefícios da dança para corpo e mente?

Dançar, além de muito divertido, é um ótimo exercício. A prática fortalece a saúde física e mental e aumenta a longevidade. Dependendo da frequência e intensidade, e combinada a uma boa alimentação, a dança é também uma excelente aliada na perda de peso. A seguir, confira alguns benefícios proporcionados por essa arte.

Aperfeiçoa a coordenação motora

Dançar ajuda o praticante a ter total domínio do corpo, o que inclui uma grande melhora na coordenação motora e na consciência corporal. Isso porque as aulas ensinam passos de coreografia que precisam ser executados de forma impecável e só com muito controle é possível realizá-los.

Trabalha diferentes membros

Uma coreografia exige movimentos distintos e de várias partes do corpo, às vezes até ao mesmo tempo. Isso significa que diversos membros serão usados durante a prática e serão tonificados, assim seus músculos se tornarão mais flexíveis e saudáveis.

Melhora a postura

Independentemente do tipo de dança escolhido, a execução dos passos exige certa postura corporal e, quanto mais o aluno treina, mais consegue mantê-la correta durante o dia a dia. Além disso, essa melhora proporciona mais aceitação da imagem corporal, uma vez que os benefícios serão sentidos cada vez mais, e a relação corpo e mente será trabalhada beneficamente.

Desenvolve a flexibilidade

Os movimentos efetuados nas aulas de dança não são pensados somente para serem agradáveis esteticamente. Quanto mais o aluno praticá-los, mais conseguirá um aumento na flexibilidade e, consequentemente, redução na rigidez dos músculos. Isso significa sentir menos dores nas articulações e após os exercícios.

Quais são os melhores tipos de dança para crianças e idosos?

A dança, como qualquer prática de esporte, não tem limite de idade e pode ser feita por qualquer pessoa interessada. Por esse motivo, a seguir, você confere os melhores tipos de dança para crianças e idosos praticarem.

Dança de salão

O que vem à sua mente quando pensa na dança de salão? Bastante elegância, não é mesmo? Por esse motivo, ela é muito indicada para os idosos. Com coreografias finas, roupas elegantes e bem bonitas, ela pode auxiliar os dançarinos dessa idade nas habilidades sociais e de comunicação, além do aumento da consciência corporal.

Zumba

Esse estilo é benéfico para todas as idades e pode ser praticado por qualquer pessoa que esteja interessada em agitar o corpo. Para os idosos, os movimentos da zumba são capazes de devolver a vitalidade à rotina do praticante. Já para as crianças, auxilia no gasto de energia e promove todos os benefícios acima citados, além de ser uma boa forma de desenvolver a paixão pela dança nelas.

Jazz

Estilo de dança que fez muito sucesso durante os anos 60, essa modalidade é ótima tanto para as crianças quanto para os mais idosos. Por conta dos seus movimentos rápidos e bastante ritmados, o jazz consegue devolver a vitalidade a qualquer pessoa que investir nessa aula, independentemente da idade.

Para as crianças, essa dança auxilia no desenvolvimento motor e na noção de espaço e melhora a criatividade. Por ser trabalhada de forma muito lúdica, a técnica do jazz também estimula a autoestima dos alunos nessa faixa etária.

Ballet

Quem acha que o balé é uma modalidade só para os mais jovens está muito enganado. Cada vez mais os idosos estão se rendendo a esse estilo de dança, chamado de ballet adulto, que promove vários benefícios a quem o pratica, como o fortalecimento progressivo das articulações e dos músculos, além de melhorar a qualidade de vida no geral.

Fazer aulas de dança é a decisão certa para uma vida mais saudável e tranquila, mas a escolha do melhor tipo vai depender muito do seu perfil. É sempre válido participar de aulas experimentais e sentir na prática qual o estilo de dança com o qual você mais se identifica.

Gostou do assunto do post? Então aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais. Algum amigo também pode se beneficiar deste conteúdo!

 

5 aplicativos que vão ajudar os seus treinamentos de dança

 

Se você adora tecnologia e vive com o seu smartphone por perto, já sabe que os aplicativos podem nos ajudar em diversas tarefas do dia a dia. As apaixonadas por ballet têm ainda mais motivos para lançarem-se no mundo dos apps, afinal existem alguns aplicativos de dança que têm a proposta de ensinar passos e técnicas de maneira simples e divertida.

No nosso artigo de hoje, listamos 5 aplicativos que vão ajudá-la nos treinos de dança. Confira!

1. Zumba Dance

A Zumba, uma dança fitness baseada em ritmos latinos, tornou-se muito popular no Brasil e no mundo. Claro que uma dança tão divertida e democrática não poderia deixar de ganhar uma versão para smartphones. O aplicativo Zumba Dance está disponível para Android e iOs e tem a proposta de ensinar os passos Zumba e divertir os seus adeptos. Uma ótima dica para quem pretende exercitar-se e perder peso.

2. Ballet Lite

O Ballet Lite é um verdadeiro glossário da dança e conta com mais de 270 definições. O aplicativo é ideal para tirar dúvidas sobre passos, posturas e posições de ballet clássico, além de testar os seus conhecimentos. Infelizmente, ainda não existe uma versão em português do app, então, você precisará treinar o seu inglês! Disponível para iOs e Android, o aplicativo é gratuito.

3. Salsa Anywhere

Para os adeptos da dança de salão que querem aprender passos diferentes, o aplicativo Salsa Anywhere é a escolha perfeita! Ele ensina diversos movimentos para dançar em par, desde os mais simples até os mais elaborados. Se você pretende aprofundar os conhecimentos no assunto, existe ainda uma versão paga do app, que disponibiliza mais 300 passos de Salsa. O ritmo é contagiante e a modalidade de dança é muito divertida. O app está disponível para Android e iOS. Experimente!

4. How to Tap Dance

Se você estuda ou tem interesse em conhecer o sapateado, o aplicativo How to Tap Dance é uma ótima opção. Ele reúne mais de 60 passos de sapateado e conta com o apoio da famosa bailarina Tahlia Morgan. Assim como o Ballet Lite, o app é todo em inglês, mas tem a vantagem de disponibilizar o conteúdo em vídeo, o que facilita bastante o entendimento. Que tal se arriscar nessa nova modalidade? Baixe na versão Android ou iOs.

5. Instagram

Apesar de não ser um aplicativo específico sobre ballet, o Instagram é uma plataforma que disponibiliza ótimos conteúdos para quem ama dançar. Recentemente, nós listamos em nosso blog 6 perfis do Instagram para quem gosta de ballet. Além de seguir os perfis sobre o tema, você também pode utilizar a sua conta no Instagram para divulgar sua rotina de treinos, apresentações e coreografias. Essa é uma excelente maneira de trocar informações e manter-se sempre inspirada.

Agora que você já conhece os aplicativos de dança que podem ajudar nos seus treinos, que tal escolher um deles para experimentar hoje mesmo? Mas lembre-se: na hora dos ensaios, concentração máxima e nada de celular na mão.

Você costuma utilizar algum aplicativo que não foi citado em seus treinos de dança? Deixe a sua dica nos comentários!

Os benefícios de diferentes modalidades de dança

Quando o assunto é dança, são comuns os elogios sobre como ela auxilia a queimar calorias e tornear o corpo e beneficia a saúde. Mas as vantagens vão muito além disso.

Cada uma das modalidades de dança tem suas particularidades e vantagens próprias. Deseja saber quais? Continue lendo!

Várias modalidades de dança e inúmeros benefícios

Um estudo feito em Stanford aponta que os benefícios vão desde a prevenção de doenças mentais até o auxílio no processo de aprendizado e na retenção da memória. Veja algumas modalidades de dança e saiba como elas beneficiam sua mente e corpo:

Balé

O balé é, sem dúvidas, uma das danças mais apaixonantes e deslumbrantes já inventadas. Seus movimentos graciosos representam muito mais que uma expressão artística; eles trabalham e ajudam o corpo como poucas modalidades esportivas são capazes de fazer.

Dentre os principais benefícios do balé, podemos citar: maior equilíbrio psicológico, propiciado pela rotina intensa, porém muito estimulante, que condiciona corpo e mente a trabalharem em constante harmonia; qualidade de vida elevada, devido ao culto de bons hábitos, como o da respiração correta e da postura impecável, evitando, assim, problemas respiratórios e de coluna (até mesmo na terceira idade); e o motivo que costuma ser o predileto dos bailarinos: corpo esbelto, flexível e tonificado, graças aos constantes ensaios e apresentações.

Salsa

Definitivamente uma das modalidades de dança mais divertidas e cativantes, a salsa tem o poder de elevar o astral até do mais desanimado dos mortais. Não concorda? As vantagens desse estilo, é claro, são inúmeras. As que o tornam uma das modalidades prediletas dos dançarinos são: maior desinibiçãomelhor capacidade de concentração; e revitalização tão boa dos ânimos que muitos a consideram uma verdadeira terapia.

Como se não bastasse, a salsa também auxilia no desenvolvimento do raciocínioprevine problemas cardíacos – e respiratórios – e, ainda, é campeã no gasto de calorias devido ao seu ritmo agitado!

Jazz

jazz é uma dança vibrante e que muito fascina os mais variados públicos. Como, geralmente, o dançarino de jazz tem autonomia para desenvolver seu estilo pessoal, essa modalidade funciona como um excelente estímulo à expressão corporal e criatividade daqueles que a aderem. Trata-se de um estilo que exige trabalho muscular constante e que exercita o corpo todo, especialmente pernas e braços. Além disso, o ritmo frequentemente agitado – e divertido – ajuda no desenvolvimento da coordenação motora, na redução dos níveis de estresse e no aumento do nível de serotonina no cérebro (neurotransmissor responsável, dentre outras coisas, pelas variações de humor e níveis de bem-estar).

Tango

Quem nunca ficou fascinado com os passos insinuantes, “calientes” e provocantes dessa dança argentina? O tango tem o poder de arrebatar corações e elevar os sentidos de quem o admira, transformando a tristeza em poesia, e a melancolia em paixão. Quem o pratica, então, tem a chance de desfrutar dos benefícios dessa dança de maneira ainda mais intensa e ampliada.

Os passos minuciosos fomentam a memória, o poder de concentração e o trabalho em equipe; as coreografias ajudam no desenvolvimento da criatividade e na capacidade de expressar sentimentos; e o estilo ainda colabora também para  melhorar a autoestima e a habilidade de socialização.

E então, gostou do nosso post? Qual das modalidades de dança apontadas é a sua favorita? Para ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo da dança, assine nossa newsletter e receba todas as nossas novidades. Tem sempre um artigo novinho esperando por você!