Collants

Conheça 6 modelos de collant diferentes para bailarinas de todas as idades!

Dançar é uma atividade que mantém o corpo em contínuo movimento. E, para que ela seja feita da melhor maneira e de forma leve, o collant deve ser, antes de tudo, confortável. Ele se assemelha a um maiô e é a vestimenta de uso principal das bailarinas. Por ser muito utilizado, será lavado várias vezes, então, quanto mais collants você tiver, melhor!

Se está inserida no mundo da dança ou ginástica rítmica, é uma bailarina ou conhece alguém próximo que seja, sabe bem a importância de ter diferentes tipos dessa peça para cada ocasião. Veja, neste texto, os principais modelos de collant e escolha o seu!

1. Modelo básico

Quando pensamos em modelos de collant, geralmente o que vem à cabeça é aquele mais básico de todos, utilizado em diversos tipos de dança, como o ballet: sem mangas, cores neutras, nem muito decotado na frente e atrás. Ele se parece com uma blusa regata e é muito usado por academias que solicitam o uso de uniformes para seus alunos.

2. Modelos com decotes

Além dos modelos básicos, é possível encontrar peças com mais detalhes, como os decotes. A seguir, você confere as opções com essa particularidade.

Decote na frente

Assim como camisas, os collants podem ser mais fechados na frente ou mais decotados. Alguns são mais retos na parte anterior, com o colo todo coberto. Outros desenham mais o busto. Isso vai depender do gosto da bailarina e do quão confortável ela se sentirá com mais ou menos decote.

Decote nas costas

Normalmente, bailarinas têm costas magras. Nesse caso, a melhor forma de valorizá-las é com um decote nessa região, que também possibilita maior sensação de liberdade para os movimentos. Mas se a bailarina preferir — ou precisar de — mais segurança e sustentabilidade, dependendo do movimento, os modelos que apresentam alças cruzadas atrás são uma ótima opção!

3. Modelo com mangas

Alguns modelos de collant podem ter uma manga só, o tipo 3/4 ou mangas compridas. Normalmente, ao se movimentar e se exercitar, a temperatura do corpo sobe. Sendo assim, eles são mais indicados para os tempos de frio.

Collants de manga comprida contam com um charme especial: ideais para o aquecimento, proporcionam elegância e alongam os braços, valorizando ainda mais os movimentos realizados!

Para quem possui pouco busto, os collants com uma manga podem ser indicados, pois não proporcionam muita sustentação, mas são muito charmosos e agregam estilo! Indicados para uma aula tranquila de ballet clássico, como a de barra por exemplo.

4. Modelos que oferecem sustentação

Como o collant não é usado com sutiã por baixo, alguns modelos têm uma tira mais reforçada de elástico embaixo do busto ou nas costas para proporcionar mais sustentação e segurança. Normalmente, são recomendados para bailarinas com mais busto, além de serem ideais para aulas de saltos e movimentos rápidos!

5. Modelos com renda

Os collants são como muitas outras peças de roupa que você escolhe com cuidado para “desfilar” por aí — e podem até ser usados normalmente, no estilo bailarina —, mas no universo da dança, são o verdadeiro destaque! Alguns modelos de collant são bem charmosos, com detalhes e rendas na frente, ou até mesmo mangas curtas (ou 3/4) de renda. Apesar de esquentarem um pouco mais, o efeito visual é, sem dúvida, muito charmoso. São perfeitos para apresentações!

Dicas de o que observar na hora de escolher o collant ideal

Agora que você já conheceu os modelos de collant mais comuns, precisa saber como escolher o produto ideal para a sua prática constante. Confira, a seguir, algumas sugestões.

Clima da região

O collant ideal precisa deixar você confortável, ou seja, não deve gerar calor excessivo nem deixá-la com frio. Por esse motivo, é necessário levar em conta a temperatura que costuma predominar na região em que você mora. Em regiões mais quentes, por exemplo, é bom não optar pelos modelos de manga comprida.

Já nas regiões que são mais frias durante o ano, o ideal é passar longe dos modelos com muito decote. Tudo isso precisa ser pensado para que sua experiência ao usar essa peça seja a mais agradável possível.

Tecido

O tecido de composição do collant também precisa ser bem escolhido e é um complemento do tópico anterior. Nas regiões mais frias, por exemplo, as malhas mais quentes e encorpadas, como o veludo, são as mais indicadas. Já para as regiões mais tropicais, o ideal é utilizar as que contam com absorção do suor e materiais mais respiráveis.

Conforto

De nada adianta escolher uma peça maravilhosa se você não conseguir se sentir bem ao vesti-la, não é mesmo? Por isso, preste atenção e opte por um collant que não tenha costuras que incomodam ou machucam a pele, que não escorregue demais e não entre onde não deveriam.

Para escolher a ideal, é bom experimentar a roupa e fazer alguns movimentos com ela. Você pode checar se não está mais curta no cumprimento ou se está prendendo em algum lugar. Não deixe de solicitar a troca no estabelecimento onde efetuou a compra se notar algo errado, mas respeite o prazo legal da loja para isso.

Cor

A cor é algo muito importante e, para escolher a que mais agrada, primeiro é preciso conferir com a escola ou academia de dança se ela faz alguma exigência ou restrição em relação a esse aspecto. As cores mais comuns para os collants são o nude, preto e rosa.

Porém, existem várias outras tonalidades no mercado e, se não interferir nas suas aulas, você pode escolher a que mais lhe agradar. Caso tenha que seguir a cor exigida pela instituição, você pode verificar se é permitido usar algum acessório, como as saias amarradas na cintura, e fazer uma boa combinação de cores.

Tamanho e silhueta

O tamanho do seu collant está diretamente ligado ao conforto da peça, como citamos anteriormente. Para escolher o ideal, você pode analisar a sua silhueta por completo para não errar.

Os decotes que promovem melhor a situação e as alças largas são ideais para quem tem as costas mais largas. As golas redondas e as no formato de V favorecem quem tem um pescoço mais curto, já que elas dão a impressão de que ele é mais alongado. Já quem tem os ombros largos e bonitos pode apostar no decote em canoa. Tudo é questão de fazer uma análise minuciosa!

Como você pode perceber, existem vários modelos de collant disponíveis no mercado e, caso não encontre o ideal, pode sempre recorrer à customização.

Neste post, você conferiu algumas dicas importantes para escolher a peça ideal. Por fim, é fundamental destacar a necessidade de comprar um que seja de qualidade e que se ajuste perfeitamente ao seu corpo para realizar os movimentos de forma correta.

Gostou do conteúdo do texto? Então aproveite e descubra agora quais as diferenças entre o body e o collant!

Evidence - Dia das crianças 2018 - 2

Dia das Crianças: encontre o presente ideal para sua pequena bailarina

 Para não cair na mesmice, estilista reúne itens para agradar no próximo dia 12

O Dia das Crianças está chegando e a garotada já está na expectativa do presente. Como as possibilidades são diversas, é preciso escolher opções que agradam aos pequenos, mas que também cabem no bolso dos pais. Considerando esses critérios, a Evidence Ballet apresenta diversas opções de roupas para as baixinhas que curtem dançar, pular e correr.

São peças modernas, elegantes e, principalmente, confortáveis. Todas pensadas especialmente para esse público cada vez mais exigente. Com tecidos de secagem rápida, os produtos esbanjam estilo e se adaptam facilmente ao corpo. Dessa forma,  a meninada pode se mexer à vontade, sem qualquer incômodo.

Das aulas de ballet às brincadeiras no parque, a marca traz opções de collants, vestidos, saias, short-saia, calças flare, parkas, entre outras.  Para uso nas aulas, há também a linha básica composta por saia, tutu de tule e collant rosa.

“As garotas merecem uma roupa confortável e moderna para as práticas diárias. E os pais podem aproveitar momentos como esse para comprar peças de qualidade com descontos únicos”, afirma Lilian Marrul, estilista da Evidence Ballet. E para ajudar na busca do presente ideal, a especialista selecionou alguns produtos que estarão com 30% de desconto no site. Veja abaixo:

 

Evidence - Dia das crianças 2018 - 1

 

 

Moda dança: entenda por que as estampas florais estão em alta!

Estilistas têm feito constantes mudanças no conceito da moda na dança, inovando em peças com muito mais estilo e conforto. O vestuário dessa arte tem abandonado o estilo antigo, tradicional e padrão, e agora segue um estilo muito mais moderno e que valoriza ainda mais essa arte.

É por essa razão que a moda dança não tem ficado restrita apenas ao estúdio. Em vez disso, ela vem cada vez mais ganhando as ruas!

Nessa temporada, são as estampas florais que estão em alta. Continue lendo este post e entenda mais sobre isso:

Estampas florais são a grande aposta para 2017

Não é de hoje que as estampas florais caíram no gosto do público. É comum vermos esses desenhos tanto na primavera, a tradicional estação das flores, quanto no verão, em peças como camisas, saias ou vestidos.

Mas, além do sucesso que elas já fazem nessas estações, as estampas florais também têm tomado conta do visual feminino e se estendido para todo o resto do ano.

Sempre muito delicadas, elas são versáteis e combinam com diversos estilos, desde o romântico até o mais sério. É por esse motivo que elas estão fazendo tanto sucesso com o público feminino!

Como a moda das estampas florais entra no cenário da dança

As estampas florais são exclusivas e capazes de trazer feminilidade e leveza ao visual sem muito esforço. Uma vez que o figurino é um dos elementos-chave para a arte da dança, é claro que essa tendência não ia passar despercebida!

Além disso, as peças de estampas florais confeccionadas para as aulas de dança podem ser usadas tanto em academias como nas aulas de yoga, pilates e em diversas outras atividades esportivas. Sendo assim, não é preciso abandonar seu estilo e casualidade. É possível juntar bom gosto com praticidade, inclusive nas horas dessas atividades.

A moda dança inspira a moda das ruas

A versatilidade das estampas florais contribui para que a moda dança e a moda das ruas se tornem cada vez mais convergentes.

Afinal, a moda não se trata apenas de estética, mas também de questões culturais e sociais. Ao longo da história, grandes estilistas do mundo inteiro tiveram suas coleções inspiradas na arte tão prestigiada que é a dança.

A marca italiana Bottega Veneta, por exemplo, usou o ballet como referência para a sua coleção primavera-verão de 2015, produzindo looks práticos e urbanos inspirados em dançarinos de Nova York.

Os collants, também chamados de bodies, são outros responsáveis por fazer essa ligação entre a dança e a moda urbana. Não à toa, eles prometem ser uma forte tendência para 2017. Além de fazer combinações perfeitas com blazers, saias e shorts, essa peça, quando somada a estampas florais, certamente arrasa em qualquer look!

E você, já está pensando em roupas com estampas florais que mesclem a moda dança com a moda das ruas? Está em busca de produtos de qualidade e confortáveis, que te permitam levar o seu estilo para os ensaios? A Evidence Ballet lançou a Coleção Cápsula acesse e descubra um mundo de cores e flores.

Moda Bailarina: 7 dicas para uma bailarina se vestir bem

Ser bailarina é muito mais do que uma paixão ou uma profissão, é também um modo de vida! E para levar o espírito de bailarina para todas as esferas da vida, nada melhor do que se vestir como uma verdadeira Anna Pavlova dentro e fora da academia. O visual bailarina faz um estilo cheio de delicadeza, combinando com a beleza e leveza que vemos nos palcos. Neste texto vamos dar sugestões de looks com peças de inspiração do mundo do ballet. Acompanhe as nossas dicas incríveis e veja como se vestir como uma bailarina na vida!

Aposte em casaquinhos bolero

Quer peça mais delicada do que os boleros? Muito utilizados em treinos de ballets, eles também são uma ótima opção para fora dos palcos. Podem ser combinados com bodys, leggings e até vestidos leves. Escolha peças de cores lisas e neutras como o branco, preto e offwhite, para ficar mais fácil de combinar e dar um perfil mais atlético. Os modelos transpassados são muito bonitos e deixam a silhueta ainda mais afinada.

Invista em saias rodadas para os dias de festa

As saias de comprimento médio estão super na moda e tem tudo a ver com o look bailarina. Acinturadas, as saias trazem um misto de feminilidade e elegância. Elas possuem certo movimento, dando aquele efeito “tchutchu” no visual. Preste atenção nos tecidos, escolhendo os mais leves para quem quer mais balanço ou mais encorpados para visuais mais elaborados e formais.

Valorize a graciosidade dos pés

Há vários sapatos que remetem ao universo das bailarinas. Um modelo que está em alta são os slippers com amarração em fita no tornozelo. De diversas cores, as sapatilhas trazem tiras largas e finas, em materiais com brilho, transparência, sempre muito femininos. Escolha peças de tons mais escuros, como azul marinho e preto, pois permitem uma série de combinações e dão um tom mais fashion para o look.

Combine decote discreto com peças de tule

As blusas regatas com recortes em tule cor de pele já viraram febre entre as mulheres. A novidade são os modelos que trazem brilhos e pedrarias aplicadas nas janelas. Remetendo aos bodys de apresentação de bailarinas assim como das patinadoras de gelo, essas peças são lindas para acompanhar as saídas mais noturnas.

Use brilho, inclusive nos pés

Outra opção de calçado são as sapatilhas puxadas para o rosa e que possuem brilhos discretos, como strass e pedras pequenas. Escolha modelos mais baixinhos e bastante flexíveis, que remetem às sapatilhas de treino. Os modelos de uma cor só dão mais essa ideia de ser um item de ballet. Eles são ótimos para o dia a dia e para as atividades mais cotidianas, pois são muito confortáveis.

Valorize o tronco com vestidos transpassados

Os vestidos com efeito envelope são ideiais com o público bailarino. Eles dão a mesma impressão do bolero, sendo uma peça muito feminina. Avantajado no decote do busto, eles deixam a silhueta alongada e o colo aparente, trazendo corpo sem ser muito exposto. Para esses modelos, escolha tecidos como viscose, algodão ou malha.

Adapte a moda da academia às ruas

Outras saias que são um must have são aquelas de tecido transparente e leve, como o chiffon, organza e sedas leves. Elas dão um toque de fada ao visual, sendo muito românticas. Combine com um body e uma sobreposição para uma roupa que pode ir da academia ao cinema sem pestanejar. Para quem gosta de abusar do fashion, procure modelos em camadas e assiméticas, elas são demais!

A moda bailarina é pra quem gosta de levar o visual delicado e romântico para passear. E você, sabe de mais peças de inspiração no ballet? Conte pra gente, deixando o seu comentário ao final do post! Confira também 7 dicas incríveis para manter seus pés bem cuidados