ballet

6 perfis do Instagram para quem gosta de ballet

dizia Chico Buarque e Edu Lobo que todas as pessoas têm defeitos — com exceção das bailarinas. Há aquelas que dançam por profissão, outras por gosto e, ainda, aquelas que veem no ballet um jeito de manter a boa forma.

Apesar das diferentes visões sobre o ballet, é inegável que a dança influencia diretamente no estilo de vida de seus praticantes. E, como as redes sociais já fazem parte do nosso dia a dia, elas acabam sendo um lugar de encontro para quem gosta e para quem pratica a dança.

Assim, no post de hoje, listamos 6 perfis do Instagram para quem é apaixonado por ballet acompanhar.

1.Tonia Looker

O perfil @toniaroselooker, da bailarina clássica profissional Tonia Looker, apresenta fotos e vídeos do dia a dia da dançarina. São trechos de treinos e de coreografias que a bailarina vem desenvolvendo ao longo de sua carreira.

Mas por que esse perfil é imperdível? Porque ele traz tendências do estilo de dança, das novidades de ordem corporal e da moda que circula nesse meio.

2. Pink Ballet Shoes

O perfil @pinkballetshoes traz o louvor ao ballet clássico, com todos os aspectos que fazem da dança uma atividade especial. As fotos — geralmente tiradas em ambiente de estúdio — apresentam ângulos que variam dos aspectos da beleza aos da poesia.

Dá para se inspirar em looks diversos. Além disso, os modelos apresentam as últimas tendências de moda do ballet.

3. American Ballet Theatre

O @abtofficial é o perfil oficial do Teatro Americano de Ballet. Além de fotos que mostram o dia a dia dos bailarinos da companhia, há vídeos com detalhes das coreografias que estão sendo desenvolvidos pelos dançarinos.

Os bailarinos profissionais estão sempre com alguma novidade em termos de objetos que melhoram os seus desempenhos. Se apurar o olhar, dá para fazer muitas descobertas.

4. Nisian

Esse perfil é muito especial. Pertence ao fotógrafo Nisian Hughes que dedica o @nisian aos amantes de ballet. O perfil apresenta ensaios totalmente relacionados à modalidade de dança, com modelos bailarinos que colocam seus belos corpos em poses coreográficas sensacionais.

Para quem aprecia a beleza ímpar da dança, cheia de suas particularidades, este perfil é fortemente indicado. E, além disso, há fotos com figurinos exclusivos que podem te inspirar, tanto em coreografias, como em figurinos e estilos para o seu dia a dia de amante do ballet.

5. Balé Clássico

Esse perfil super brasileiro, @classicballet socializa as fotos de seus seguidores. Basta enviar as suas imagens via direct message e esperar que o moderador poste.

As fotos selecionadas variam entre poses, looks e frases de incentivos. Ou seja, por ser organizado dessa maneira, o objetivo de estar antenado ao mundo da moda do ballet é muito bem conquistado ao seguir esse perfil.

6. Ballet Fitness

Este perfil pertence a Betina Dantas — criadora do Ballet Fitness — que alia a dança às técnicas de musculação. O perfil @balletfitness apresenta treinos de mulheres comuns em busca de um corpo bonito e saudável.

Mas, mais que isso, mostra looks divos que podem ser usados no dia a dia e na academia para mostrar ao mundo a bailarina que existe dentro de você.

E você bailarina, conhece algum outro perfil do Instagram nesse estilo? Mostre estas dicas para as suas amigas e compartilhe este artigo nas suas redes sociais!

Os benefícios de diferentes modalidades de dança

Quando o assunto é dança, são comuns os elogios sobre como ela auxilia a queimar calorias e tornear o corpo e beneficia a saúde. Mas as vantagens vão muito além disso.

Cada uma das modalidades de dança tem suas particularidades e vantagens próprias. Deseja saber quais? Continue lendo!

Várias modalidades de dança e inúmeros benefícios

Um estudo feito em Stanford aponta que os benefícios vão desde a prevenção de doenças mentais até o auxílio no processo de aprendizado e na retenção da memória. Veja algumas modalidades de dança e saiba como elas beneficiam sua mente e corpo:

Balé

O balé é, sem dúvidas, uma das danças mais apaixonantes e deslumbrantes já inventadas. Seus movimentos graciosos representam muito mais que uma expressão artística; eles trabalham e ajudam o corpo como poucas modalidades esportivas são capazes de fazer.

Dentre os principais benefícios do balé, podemos citar: maior equilíbrio psicológico, propiciado pela rotina intensa, porém muito estimulante, que condiciona corpo e mente a trabalharem em constante harmonia; qualidade de vida elevada, devido ao culto de bons hábitos, como o da respiração correta e da postura impecável, evitando, assim, problemas respiratórios e de coluna (até mesmo na terceira idade); e o motivo que costuma ser o predileto dos bailarinos: corpo esbelto, flexível e tonificado, graças aos constantes ensaios e apresentações.

Salsa

Definitivamente uma das modalidades de dança mais divertidas e cativantes, a salsa tem o poder de elevar o astral até do mais desanimado dos mortais. Não concorda? As vantagens desse estilo, é claro, são inúmeras. As que o tornam uma das modalidades prediletas dos dançarinos são: maior desinibiçãomelhor capacidade de concentração; e revitalização tão boa dos ânimos que muitos a consideram uma verdadeira terapia.

Como se não bastasse, a salsa também auxilia no desenvolvimento do raciocínioprevine problemas cardíacos – e respiratórios – e, ainda, é campeã no gasto de calorias devido ao seu ritmo agitado!

Jazz

jazz é uma dança vibrante e que muito fascina os mais variados públicos. Como, geralmente, o dançarino de jazz tem autonomia para desenvolver seu estilo pessoal, essa modalidade funciona como um excelente estímulo à expressão corporal e criatividade daqueles que a aderem. Trata-se de um estilo que exige trabalho muscular constante e que exercita o corpo todo, especialmente pernas e braços. Além disso, o ritmo frequentemente agitado – e divertido – ajuda no desenvolvimento da coordenação motora, na redução dos níveis de estresse e no aumento do nível de serotonina no cérebro (neurotransmissor responsável, dentre outras coisas, pelas variações de humor e níveis de bem-estar).

Tango

Quem nunca ficou fascinado com os passos insinuantes, “calientes” e provocantes dessa dança argentina? O tango tem o poder de arrebatar corações e elevar os sentidos de quem o admira, transformando a tristeza em poesia, e a melancolia em paixão. Quem o pratica, então, tem a chance de desfrutar dos benefícios dessa dança de maneira ainda mais intensa e ampliada.

Os passos minuciosos fomentam a memória, o poder de concentração e o trabalho em equipe; as coreografias ajudam no desenvolvimento da criatividade e na capacidade de expressar sentimentos; e o estilo ainda colabora também para  melhorar a autoestima e a habilidade de socialização.

E então, gostou do nosso post? Qual das modalidades de dança apontadas é a sua favorita? Para ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo da dança, assine nossa newsletter e receba todas as nossas novidades. Tem sempre um artigo novinho esperando por você!

7 passos de balé para iniciantes

Se você já assistiu a alguma apresentação de balé, já deve saber o poder que essa dança tem de encantar e provocar suspiros por toda a plateia. Por isso, bailarinos precisam ser muito dedicados e disciplinados para desfilara capacidade de deslizar por um palco (ou salão) com passos graciosos, que são um verdadeiro fascínio para os olhos.

Está ansioso para experimentar alguns passos de balé? A seguir, iremos mostrar quais são os 9 passos principais para iniciantes e explicar como praticá-los. O melhor de tudo é que, além de aprender esses bonitos movimentos para dançar, o balé funciona também como um excelente exercício para o corpo e para a mente. Pronto? Vamos lá!

Plié

Dizem que a qualidade de um bailarino é determinada pelo seu Plié. Realmente, esse é um dos movimentos mais importantes do balé. Feito na barra, ele consiste na flexão de um ou dos dois joelhos, podendo ser mais (Grand Plié) ou menos (Demi Plié) acentuada. Serve para deixar os músculos mais flexíveis e os tendões mais maleáveis.

Tendu

Com uma das pernas esticada lateralmente (atrás ou à frente do corpo), afasta-se a perna no sentido desejado, arrastando, ao mesmo tempo, o respectivo pé. Primeiramente, eleva-se o calcanhar, depois a planta do (mantendo a ponta do membro inferior apoiada no chão).

Jeté

Jeté significa atirado, lançado. Nesse passo, o bailarino joga a perna energicamente (bem esticada) em determinada direção, levantando, ao mesmo tempo, o outro pé e apoiando o corpo ora numa perna, ora noutra. Este passo lembra o Tendu, mas com os pés elevados e de maneira mais acelerada.

 

Rond de jambe

Significado: rodar a perna. Esse movimento pode ser tanto no chão quanto no ar (à terre ou en l’air). Quando no chão, a perna precisa desenhar um semicírculo ou a letra D no solo. Pode ser feito de trás para frente ou vice-versa. Quando no ar, a perna vai para fora e faz um círculo, em que a coxa passa a impressão de não sair do lugar.

Fondu

O Fondu é a flexão da perna de base, enquanto a outra recolhe-se de maneira sincronizada. Ele é similar a um Plié, mas é feito em uma única perna.

Frappé

Transparecendo uma ideia de batida ou golpe, no Frappé, o pé repousa suavemente sobre o tornozelo do pé de apoio, para, na sequência, esticar-se a perna num golpe. É possível ser realizado para frente, para trás ou para lateral.

 

Grand Battement

Movimento da perna e do pé sob a forma de uma batida. Atira-se a perna como no Jeté, mas elevando-a a um nível mais alto. Com o tronco e as pernas alinhados e bem esticados, afasta-se a perna de trabalho da de base, com um movimento vigoroso, para a frente e para o alto. Pode ser feito em qualquer direção. É necessário muito cuidado para não despencar nesse passo.

Agora que você conhece os principais passos de balé, está animado para colocá-los em prática? Pode ser um pouco complicado no início, mas garantimos: vale muito a pena! Deixe seu comentário e nos conte sobre a sua experiência.

Moda Bailarina: 7 dicas para uma bailarina se vestir bem

Ser bailarina é muito mais do que uma paixão ou uma profissão, é também um modo de vida! E para levar o espírito de bailarina para todas as esferas da vida, nada melhor do que se vestir como uma verdadeira Anna Pavlova dentro e fora da academia. O visual bailarina faz um estilo cheio de delicadeza, combinando com a beleza e leveza que vemos nos palcos. Neste texto vamos dar sugestões de looks com peças de inspiração do mundo do ballet. Acompanhe as nossas dicas incríveis e veja como se vestir como uma bailarina na vida!

Aposte em casaquinhos bolero

Quer peça mais delicada do que os boleros? Muito utilizados em treinos de ballets, eles também são uma ótima opção para fora dos palcos. Podem ser combinados com bodys, leggings e até vestidos leves. Escolha peças de cores lisas e neutras como o branco, preto e offwhite, para ficar mais fácil de combinar e dar um perfil mais atlético. Os modelos transpassados são muito bonitos e deixam a silhueta ainda mais afinada.

Invista em saias rodadas para os dias de festa

As saias de comprimento médio estão super na moda e tem tudo a ver com o look bailarina. Acinturadas, as saias trazem um misto de feminilidade e elegância. Elas possuem certo movimento, dando aquele efeito “tchutchu” no visual. Preste atenção nos tecidos, escolhendo os mais leves para quem quer mais balanço ou mais encorpados para visuais mais elaborados e formais.

Valorize a graciosidade dos pés

Há vários sapatos que remetem ao universo das bailarinas. Um modelo que está em alta são os slippers com amarração em fita no tornozelo. De diversas cores, as sapatilhas trazem tiras largas e finas, em materiais com brilho, transparência, sempre muito femininos. Escolha peças de tons mais escuros, como azul marinho e preto, pois permitem uma série de combinações e dão um tom mais fashion para o look.

Combine decote discreto com peças de tule

As blusas regatas com recortes em tule cor de pele já viraram febre entre as mulheres. A novidade são os modelos que trazem brilhos e pedrarias aplicadas nas janelas. Remetendo aos bodys de apresentação de bailarinas assim como das patinadoras de gelo, essas peças são lindas para acompanhar as saídas mais noturnas.

Use brilho, inclusive nos pés

Outra opção de calçado são as sapatilhas puxadas para o rosa e que possuem brilhos discretos, como strass e pedras pequenas. Escolha modelos mais baixinhos e bastante flexíveis, que remetem às sapatilhas de treino. Os modelos de uma cor só dão mais essa ideia de ser um item de ballet. Eles são ótimos para o dia a dia e para as atividades mais cotidianas, pois são muito confortáveis.

Valorize o tronco com vestidos transpassados

Os vestidos com efeito envelope são ideiais com o público bailarino. Eles dão a mesma impressão do bolero, sendo uma peça muito feminina. Avantajado no decote do busto, eles deixam a silhueta alongada e o colo aparente, trazendo corpo sem ser muito exposto. Para esses modelos, escolha tecidos como viscose, algodão ou malha.

Adapte a moda da academia às ruas

Outras saias que são um must have são aquelas de tecido transparente e leve, como o chiffon, organza e sedas leves. Elas dão um toque de fada ao visual, sendo muito românticas. Combine com um body e uma sobreposição para uma roupa que pode ir da academia ao cinema sem pestanejar. Para quem gosta de abusar do fashion, procure modelos em camadas e assiméticas, elas são demais!

A moda bailarina é pra quem gosta de levar o visual delicado e romântico para passear. E você, sabe de mais peças de inspiração no ballet? Conte pra gente, deixando o seu comentário ao final do post! Confira também 7 dicas incríveis para manter seus pés bem cuidados

Saiba como escolher o melhor collant para o seu corpo

As roupas para dança estão incrivelmente ligadas à moda. O mercado possui diversas opções para que dançarinas se sintam mais confortáveis e bonitas durante os treinos de ballet, jazz ou ginástica. Porém, para muitas, ainda é difícil escolher o tipo ideal para as suas características físicas. Nesse post, vamos ajudar você a escolher o melhor collant. Confira!

Tipos de corpo e o melhor collant

Quando se trata da mulher brasileira, algumas características físicas, como quadril mais largo, são proeminentes, mas não são regra. Por isso, nem sempre o collant que se adapta perfeitamente à sua colega de classe terá o mesmo efeito em você. Então, qual o melhor collant para cada tipo de corpo?

Ombros largos e quadril estreito

O tipo de collant ideal para esse corpo é o com decote cano e mais aberto na parte do pescoço, para dar sustentação ao tronco. Um truque para desviar a atenção dos ombros é investir em modelos com mangas curtas ou com detalhes que atraiam os olhares para o colo, como brilho e drapeados. Para “aumentar” os quadris, use modelos com saias mais volumosas ou collants com a linha de perna baixa.

Ombros estreitos e quadril largo

O oposto do exemplo anterior é conhecido como corpo “pera” – devido ao formato parecido com a fruta: parte superior mais estreita e inferior bem mais larga. O melhor collant para uma dançarina com essas características é o de decote mais fechado, de preferência com golas altas ou mangas longas, que dão uma impressão de amplitude nos ombros. Na parte inferior, evite usar saias. Prefira collants mais cavados e com cores que “afinem” o quadril, como a preta.

​Cintura larga ou barriga saliente

Mais comuns em corpos “ovais”, essas características costumam incomodar muitas mulheres, pois muitos modelos acabam evidenciando o que elas desejam esconder. Se esse for o seu caso, evite collants com detalhes, brilhos ou volumes na região da cintura, e opte por modelos com cores neutras e pequenas pregas laterais, importantes para a sustentação da “barriguinha”, durante os movimentos.

Tronco e pernas curtas

Mulheres mais baixas, com tronco e quadril da mesma largura e pernas curtas, , podem optar por collants com a linha de perna alta, decotes em formato de “V” e abertura funda nas costas, que dão a impressão de tronco e pernas maiores.

Busto grande

Bustos grandes chamam atenção por si só, mas em mulheres do tipo “ampulheta”, com cintura mais fina do que o quadril, eles costumam se destacar ainda mais. Além de disfarçar, o collant deve dar sustentação aos seios grandes, de modo a evitar desconforto durante as aulas e dores nas costas, posteriormente. O melhor modelo é o com tiras mais grossas, costas do tipo nadador e corte de perna alto. Evite decotes cavados e tiras finas, que dificilmente suportarão o peso dos seios durante os movimentos.

Existem mulheres com diversos outros tipos de corpo e a Evidence Ballet oferece modelos de collants e acessórios especiais para cada uma delas. Lembre-se de que cada pessoa possui características físicas próprias que as tornam bonitas e únicas. Por isso, antes de escolher o melhor collant para o seu corpo, se preocupe essencialmente com o seu conforto e bem-estar durante as aulas. E o mais importante: divirta-se. A principal função da dança é melhorar a saúde e, principalmente, a autoestima de quem a pratica.

Qual o seu tipo de corpo e como você escolhe a sua roupa para dançar? Compartilhe com a gente nos comentários!