Evidence Ballet

Aprenda a fazer um coque de bailarina

O ballet atrai milhares de meninas todos os anos para suas aulas. Boa parte dessa atração das crianças é pela moda bailarina, que encanta com o tule, as sapatilhas e o coque de bailarina. O estilo realmente encanta e até as praticantes adultas da dança costumam adorar se arrumar para as aulas e para as apresentações.

Porém, é uma moda que dá trabalho de ser mantida. As sapatilhas machucam os pés e o coque não pode se desfazer de jeito nenhum durante os passos de ballet. Mas calma, basta saber alguns truques pra deixar o cabelo no lugar.

No passo a passo a seguir, aprenda a fazer o coque de bailarina perfeito.

1. Separe pente, grampos e fixador

O pente deve ser fino e os grampos, de preferência, da mesma cor do seu cabelo. Você vai precisar de cerca de 10 grampos para o cabelo. Para escolher o fixador, procure por um produto adequado ao seu tipo de cabelo.

Além desses materiais, você vai precisar também de:

  • Borrifador com água;
  • Elástico de cabelo;
  • Redinha e acessório para finalizar o penteado — laço ou fita.

2. Prepare o cabelo

Se você acabou de lavar o cabelo, seque-o completamente com o secador antes de iniciar o penteado. Prendê-lo muito molhado pode fazer mal para o seu couro cabeludo e, quando você soltar o penteado, estará com o cabelo muito quebradiço.

Quando as madeixas estiverem secas, prenda o cabelo em um rabo de cavalo na altura das orelhas (não deve ser nem muito alto, nem muito baixo) e prenda bem. Com ele preso, borrife um pouco de água na parte externa (mas borrife pouca água! Lembre-se dos males que o cabelo preso sofre quando está molhado tem).

Com o cabelo levemente úmido, fica mais fácil de modelar o coque, principalmente para quem tem o cabelo mais grosso e rebelde.

3. Modele o coque

O próximo passo é fazer o coque propriamente dito. Para ajudar, tenha dois espelhos para que você possa ver o resultado atrás da cabeça.

Enrole todo o rabo de cavalo em uma única mecha, formando um espiral que envolve o elástico que está prendendo o rabo. Prenda o coque com os grampos em um formato de “X” na cabeça. Se conseguir, evite o coque “pontudo”, amassando o cabelo para que ele fique mais espalhado. As mechas que se soltarem devem ser presas com grampos rentes ao couro cabeludo.

4. Finalize o penteado

A finalização é a parte mais simples. Aplique spray fixador em todo o coque de modo que ele fique firme por todo o dia. Outras opções para quem não tem o spray, é usar gel (para um efeito mais definido) ou creme de pentear (para um coque mais despojado).

Depois, basta encaixar a rede e enfeitar com um laço ou com uma fita o penteado. Algumas dançarinas mais modernas gostam de usar flores também. Essa parte fica por sua conta!

O legal de ter um coque com spray finalizador e rede para segurar é que, além de não desmanchar, ele não atrapalha o andamento da aula. Se for para uma apresentação então, capriche no spray e nos grampos! Coque desmanchando, além de feio, atrapalha o rendimento da bailarina.

Gostou desse tutorial? Então assine a nossa newsletter e receba conteúdo personalizado para você.

O que comer antes de dançar? Dá uma olhada nessas dicas!

Das crianças à terceira idade, dançar faz muito bem para o corpo e para a alma. Os movimentos ritmados fortalecem os músculos, ativam a circulação sanguínea e melhoram a postura. Mas esses benefícios podem ficar em segundo plano se o organismo não receber os nutrientes necessários antes das aulas de dança.

Nosso corpo precisa de energia para funcionar e essa energia vem dos alimentos ingeridos. Mas se na hora de dançar as reservas estiverem baixas, a performance da bailarina pode ficar comprometida. Por isso mesmo é muito importante fazer uma refeição balanceada antes dos ensaios.

Quer saber qual é a alimentação adequada para uma bailarina antes de ir para aulas de dança? Confira as principais recomendações para comer antes de dançar:

Por que comer corretamente?

Antes de qualquer coisa, é preciso entender a importância da alimentação balanceada para o bom funcionamento do organismo. Durante a atividade física, o corpo demanda mais energia do que o normal. Se estiver nutrido corretamente, não haverá problemas. O organismo conseguirá ter a energia necessária para exercer a atividade.

Mas se não houver reserva suficiente, o corpo não terá como desempenhar todas as suas funções de forma satisfatória. E aí virá aquela sensação de fadiga, falta de fôlego, fraqueza… Também há o risco de hipoglicemia — baixo nível de açúcar no sangue, que pode provocar tonturas e até desmaios. E nenhuma bailarina quer sentir-se mal durante os ensaios, não é?

O que comer antes de dançar?

A principal fonte de energia para o organismo é o carboidrato. Ele ajuda a manter o pique e evitar o desgaste físico. As proteínas e as gorduras boas também devem estar presentes nas refeições das bailarinas. Dessa forma, haverá melhora no fortalecimento muscular e menor risco de lesões. Em quantidades adequadas, cada grupo alimentar tem papel fundamental na nutrição do organismo.

Para carregar as energias antes de dançar é melhor apostar em carboidratos complexos, como pão integral, aveia e batata-doce. No quesito proteínas, escolha alimentos com baixo teor de gordura como atum e peito de frango. Um sanduíche de atum e cenoura no pão integral ou uma banana amassada com canela e aveia é gostoso e fornece os nutrientes necessários. A banana ainda tem um benefício a mais: é rica em potássio, um mineral que ajuda a evitar as temidas câimbras.

Se preferir um lanche mais leve, as frutas são mesmo ótimas aliadas. Uma salada de frutas com mel e sementes de chia, ou frutas picadas com iogurte natural, mata a fome e dá bastante energia. Também é interessante adicionar algumas oleaginosas, como castanha-do-pará, nozes e amêndoas. Elas ajudam a dar mais saciedade e são fonte de gorduras boas.

Um detalhe importante: lembre-se de se alimentar com certa antecedência. O ideal é comer de uma a meia hora antes do início da atividade. Com esse intervalo, o corpo consegue digerir melhor os alimentos e absorver os nutrientes.

O que evitar?

A primeira coisa na hora de se alimentar é evitar excessos. Comer muito antes de uma atividade física pode causar indigestão e náuseas. Também é melhor deixar de lado alimentos muito gordurosos e com alto teor de açúcar. Ou seja, fuja do refrigerante e da batata frita!

Bebidas isotônicas devem ser consumidas com moderação. E para quem prefere se exercitar em jejum aqui vai o alerta: pode ser muito perigoso! A perda de foco e a fadiga podem provocar lesões graves. Sem contar que, sem a energia necessária, seu organismo pode retirar nutrientes dos músculos, causando a perda de massa muscular.

Alimente-se bem para conseguir resultados cada vez melhores nas aulas de dança! Comer antes de dançar ajuda a evitar lesões, falta de fôlego, dores e estresse. Alimentar-se de forma inadequada pode atrapalhar o desempenho da bailarina e prejudicar o andamento das aulas.

Outra dica importante: a hidratação deve ser levada a sério. Beber água antes, durante e depois das aulas de dança é fundamental para manter o corpo em sua plenitude. Gostou das dicas? Conte para a gente aqui nos comentários qual seu lanche pré-treino favorito!

Para se inspirar: vida e trabalho de Fred Astaire

Provavelmente você já ouviu falar em Fred Astaire. O que, talvez, você não saiba é que, além da incrível capacidade de atrair todos os olhares e contar uma história usando apenas os seus pés, esse ator, cantor e dançarino mudou a maneira com que os filmes eram apresentados em Hollywood e influenciou várias gerações de bailarinos e pessoas apaixonadas por dança.

Confira a seguir um pouco da vida e da obra desse ícone dos musicais.

O início

Durante os seus 88 anos de vida, 76 foram dedicados aos palcos e ao cinema. Nascido no estado de Nebraska, nos Estados Unidos, seu talento se revelou muito cedo. Aos quatro anos, seus pais Friedrich e Ann Austerlitz o matricularam em uma escola de dança para acompanhar a irmã mais velha Adele, também muito talentosa.

No entanto, seu sucesso estrondoso começou na cidade de Nova York, após a aposentadoria de sua parceira do show business, em 1932. A essa altura, Frederick Austerlitz, agora conhecido como Fred Astaire, começava a estrear nos cinemas, com comédias repletas de leveza e recheadas de passos de dança que marcariam a história dos musicais.

Carreira no cinema

Fred Astaire não foi apenas um dançarino. Ele também atuou como coreógrafo, músico, apresentador de televisão, cantor e ator. Sua carreira no cinema lhe rendeu a participação em 31 musicais e muitas premiações — dentre elas, a nomeação como a quinta maior estrela masculina de Hollywood.

Sua atuação em Hollywood começou em 1933, com “Dancing Lady” e “Flying Down to Rio”. Esse ano seria marcado também pelo seu casamento com Phyllis Livingston Potter, com quem teve três filhos e permaneceu casado por 21 anos, até perdê-la para o câncer. Só viria a se casar novamente em 1980, com a jóquei Robyn Smith.

Seu ritmo, passos inusitados e perfeccionismo na execução das coreografias o marcaram como uma lenda dos musicais, mudando totalmente a forma como os filmes eram apresentados à época.

Sua maior parceira foi a também estrela da Broadway, Ginger Rogers, com quem dividiria as telas em dez produções e criaria uma das maiores parcerias de todos os tempos. Nomes como “The Gay Divorce”, “Top Hat”, “Roberta”, “Follow the Fleet” e “Swing Time” são alguns dos mais famosos.

Nesses filmes, os telespectadores e os bailarinos de todo o mundo foram presenteados com coreografias épicas para canções como “The Way You Look Tonight”, “Night and Day” e “The Continental”, a primeira música a ganhar um Oscar, no ano de 1934.

Em 1949, Astaire foi premiado também com um Oscar por sua contribuição ao gênero musical. O prêmio foi entregue por Ginger, o que provocou uma comoção na plateia durante a premiação.

O legado

Uma particularidade da vida de Astaire é que ele não levava a dança como um hobby. Fora dos estúdios, ele não gostava de dançar, mas, ao atuar, chegava a ensaiar e repetir uma mesma cena por até dez horas devido ao seu perfeccionismo.

Mesmo tendo atuado em programas e participado de outras produções, seu principal legado foi a dança. Antes de Fred Astaire, apenas algumas partes do corpo dos dançarinos apareciam nos filmes. Astaire foi o primeiro a aparecer de corpo inteiro.

Mesmo com uma brilhante carreira no cinema, sua vida jamais foi retratada em um filme por seu próprio desejo. Segundo ele, não existia qualquer ator que pudesse realmente interpretar a sua história. Sua maior admiração era pelo cantor Michael Jackson, o qual reconhecia como seu descendente.

Fred Astaire morreu em 22 de junho de 1987, aos 88 anos, por conta de uma pneumonia. Seu último desejo foi a oportunidade de agradecer aos fãs pelas décadas de apoio.

E você? Já conhecia a vida e o legado desse gênio da dança? Compartilhe com a gente nos comentários!

Ballet clássico: conheça o fascinante “O Lago dos Cisnes”

O “Lago dos Cisnes” é uma das peças mais marcantes do ballet clássico mundial. O Teatro Bolshoi, de Moscou, estreou o espetáculo em 1877, com a coreografia elaborada por Julius Reisinger a partir de uma composição encomendada a Tchaikovsky — autor de outras obras de impacto na história do ballet, como o “O Quebra Nozes” (1892).

Uma das razões de tamanho sucesso é a capacidade da montagem em articular a fantástica melodia elaborada por Tchaikovsky com dança e interpretação dos bailarinos em um nível de excelência excepcional.

Porém, o curioso é que a primeira versão da peça foi um fracasso de público. “O Lago dos Cisnes” só se tornaria uma referência para o ballet clássico a partir de uma segunda montagem, encenada em São Petersburgo em 1895, depois da morte de Tchaikovsky, com nova coreografia, elaborada por Marius Petipa e Lev Ivanov.

Odette, a princesa transformada em cisne

Encenada em quatro atos, a peça conta a história da princesa Odette, uma jovem aprisionada no corpo de um cisne pelo feiticeiro Von Rothbart. Vivendo no entorno de um lago formado pelas lágrimas de sua mãe, durante o dia, Odette se mantém em condição animal, se revelando humana somente por algumas horas da noite.

Para se libertar dessa condição, ela precisa que um jovem admirador virgem lhe declare amor e fidelidade. E, caso seja traída, Odette permanecerá para sempre como cisne.

Siegfried, um príncipe apaixonado

No primeiro ato da peça, conhecemos o príncipe Siegfried que, em seu aniversário de 21 anos, sai para caçar e se depara com alguns cisnes. No segundo ato, seguindo as aves, pelas quais se encanta, Siegfried mal percebe o cair da noite e, de repente, se surpreende ao ver o mais belo dos pássaros que admirava se transformar numa linda mulher, Odette.

A jovem revela a sua condição, mas, neste momento, o encontro é interrompido pela aparição de Von Rothbart. Siegfried dispara uma flecha em direção ao feiticeiro, mas Odette entra na frente, pois a morte de Von Rothbart sem a eliminação do feitiço a aprisionaria para sempre. O príncipe volta para o castelo, mas reconhece para si que deixou para trás o seu amor.

Odile, a cisne negra e gêmea má

No terceiro ato, durante a sua festa de aniversário, Siegfried recusa todas as pretendentes que aparecem, apesar da pressão da rainha, a sua mãe. No entanto, em determinado momento, o príncipe se depara com a jovem Odile, o cisne negro, gêmea má de Odette e filha de Von Rothbart. Pensando se tratar de sua amada, ele é enganado, declarando amor e fidelidade a Odile. Ao se dar conta do que acontecera, Siegfried foge.

No quarto ato, Odette e Siegfried, vindo da festa, se encontram no lago. Diante da maldição em que se encontra, reforçada pela traição não intencional realizada por Siegfried, Odette pretende se matar para se livrar de sua condição.

Siegfried decide se unir a ela e os dois se jogam no lago, com a esperança de viverem juntos na vida após a morte. Com o ato do casal apaixonado, Von Rothbart recebe um choque mortal.

Em busca da perfeição

Certamente, a densidade emocional do enredo do espetáculo, unindo sentimentos de esperança, paixão e desespero, tão comuns à vida humana, é uma das bases para o sucesso de “O Lago dos Cisnes”.

No entanto, outros elementos contribuem para o seu reconhecimento, como a busca pela perfeição técnica na execução da peça por parte dos bailarinos que dela participaram, como a virtuosa Pierina Legnani, que realizava uma sequência de 32 fouettés quando interpretava Odette e Odile.

Vale lembrar que este balé também exige enormemente dos músicos, principalmente dos solistas de violino, e traz uma das maiores cargas dramáticas da história da música sinfônica mundial. Um espetáculo imperdível!

E você, já assistiu ou participou de uma montagem de “O Lago dos Cisnes”? Conte para gente o que acha do espetáculo aqui nos comentários.

Conheça o casal ganhador do Desafio 2: O Amor está no ar #EvidenceMakeB

Hoje, no Dia dos Namorados, três belíssimas bailarinas irão comemorar a data com o kit exclusivo de peças da Evidence e da coleção Urban Ballet d’O Boticário! Elas divulgaram, no Instagram, um momento incrível de ligação com a dança e são as vencedoras do nosso concurso.

Em primeiro lugar, ficou o clique romântico da Amanda Evelin:

Em segundo lugar, o registro original da Beatriz Barros:

E, em terceiro lugar, a perfeição técnica da Ana Carla S. Almeida:

Parabéns a elas e obrigada por todos as participações!

Quer concorrer também a esses prêmios incríveis? Aguarde, em breve, haverá mais desafio para você.

Fatima Bernardes usa a exclusiva sapatilha Brisé da Evidence no programa “Encontro”

Exclusiva

Nesta sexta feira dia 03/06/2016 a apresentadora Fatima Bernardes em uma matéria especial para seu programa, “Encontro”,obteve aulas de ginastica artística com Daiane dos Santos, usando a sapatilha Brisé, uma exclusividade Evidence. E graças as aulas de ballet obteve um ótimo desempenho. A Brisé é indicada pelos melhores profissionais para ter o máximo de conforto, performance e manter a transpiração menos intensa.

Veja a matéria completa no GShow

Veja as especificações da sapatilha Brisé

A Beleza Transforma e Inspira a Dançar

Ansioso para conhecer a vencedora do nosso Desafio 1: “Você Linda e na Moda”?

Nossa ganhadora se cadastrou e gravou um vídeo para contar a importância da dança e da maquiagem em sua vida e nos encantou!

Parabéns, Vitória Salmazo!

 

Em breve, você receberá um kit incrível da Evidence Ballet e d’O Boticário, para deixar seu dia a dia ainda mais cheio de arte e beleza.

 

Também quer concorrer?

 

Até o dia 05/06, acontece o Desafio 2: “O Amor Está no Ar”. Para participar, acesse este link: http://bit.ly/21EZeHk e cadastre-se! Você receberá um e-mail e bastará seguir as orientações para confirmar sua inscrição! Para concorrer aos prêmios, além de se cadastrar, fotografe um momento especial com o seu parceiro de dança, que transmita a beleza da dança e publique no Instagram com a hashtag‪ #‎PaixaoPelaDanca e ‪#‎EvidenceMakeB e marque @evidence_ballet na foto. Boa sorte e muita dança!